Prefeitura municipal através da Secretária de Meio Ambiente faz alerta sobre agua servida descartadas nas vias publicas.

A Prefeitura de Machadinho, por meio da Secretária de Meio Ambiente , Vigilância Sanitária e Secretaria de Obras, alerta a população sobre água servida jogada nas ruas e avenidas.
Água servida é o termo utilizado para o uso das águas provenientes do esgoto doméstico, empresarial, industrial, derivadas de banhos, vasos sanitários, cozinha, tanques, máquinas de lava louças e roupas, lavagem de automóveis, e todo tipo de água residual que tenha sido utilizada para limpeza, cujo reaproveitamento necessita tratamento apropriado.
O descarte de água servida na rua, além de ilegal, representa muitos perigos para a saúde do morador e prejuízos para os cofres públicos.
Ao jogar água nas ruas, formam-se poças, que possivelmente vão se transformar em foco de proliferação para várias doenças, como febre amarela e dengue.
A água servida também danifica o asfalto que cobre as vias públicas.
A SEMOSP segue realizando a operação tapa-buracos. Para termos êxito nesta operação, a massa asfáltica “CBUQ” necessita de um tempo de cura de aproximadamente 120 horas, quando este tempo não é respeitado e os munícipes lançam, geralmente águas servidas ligadas clandestinamente neste asfalto que ainda não está curado, o mesmo sofre alteração em sua composição química, causando danos permanentes na massa asfáltica, como rachaduras e infiltrações, fazendo com que ele perca suas propriedades, soltando-se do solo.
Trecho da LEI nº517 de 2001
Art. 12. Parágrafo V. Não derivar para logradouros públicos, as águas servidas.